Quinta-feira, 3 de Novembro de 2011

Súplicas Atendidas

 

Autor: Truman Capote

Editora: Edições Asa

Ano de Edição: 1993

Título Original: Answered Prayers

ISBN: 972-41-1290-x

N.º Pág.: 217

 

 

O protagonista do romance é um bissexual, filho de pais incógnitos, que fugiu de um orfanato aos treze anos para levar uma vida de expedientes e de permanente itinerância. Com estas características, seria aparentemente fácil achá-lo monstruoso. Na verdade, não é isso o que sucede, porque o seu humor e o seu encanto são tais que o leitor cedo se rende ao fascínio que dele emana. Nestas páginas repletas de personagens estranhas e maridos sádicos, mulheres inteligentes e belas, e abundantes em histórias escandalosas e em maledicência, encontram-se também alguns dos mais interessantes e poderosos retratos que a literatura nos legou.

 

A controvérsia deste livro começou bem antes da sua publicação. Truman, que se movimentava na alta sociedade nova-iorquina e era íntimo de algumas celebridades, semeou o terror ao desvendar dois dos capítulos deste livro na revista americana Esquire. Acontece que estes capítulos tratavam sobre a vida dessas mesmas celebridades e sobre os seus segredos mais íntimos e, perante a estupefacção dos retratados por Capote, este respondeu “De que é que eles estavam à espera? Sou escritor. Utilizo tudo. Será que essa gente julgava que eu estava lá só para os divertir?” Mas ele sabia o risco que corria pois afirmou que o romance iria ser publicado a título póstumo, explicando “either I'm going to kill it, or it's going to kill me”.

 

Posto estas curiosidades à parte, ou se gosta ou não deste livro, não há aqui lugar para meio-termo. E eu adorei. Já tinha lido “Breakfast at Tiffany’s”, o romance que me apresentou Truman Capote e a sua escrita. Agora com “Súplicas Atendidas” fiquei verdadeiramente fascinada com a forma como este escritor usa as palavras, constrói as frases e como consegue provocar sentimentos no leitor. Ao longo do livro, foram várias as vezes que ri, que fiquei chocada e que me fizeram reflectir. E, na minha opinião, um bom livro faz isto, provoca reacções no leitor, faz dele uma parte integrante do livro e não apenas um observador.

 

Podes ler aqui um excerto do livro.

 

Eis algumas reacções a este livro:

 

"Chocantemente repugnante e completamente difamatório.", Tennessee Williams

 

"Capote morde as mãos que o alimentam.", New York Magazine

 

"Aquele serzinho desprezível e sujo nunca mais vai colocar os pés nas minhas festas.", Nedda Logan (actriz)

publicado por Sara às 21:39

link do post | comenta | vê os comentários (4) | adiciona aos favoritos
Sábado, 29 de Agosto de 2009

Breakfast at Tiffany's (Boneca de Luxo)

 

“Holly Golighly é mais do que uma boneca de luxo. Deslumbrante, espirituosa e ternamente vulnerável, inquietando as vidas dos que com ela se cruzam, é retratada por Truman Capote em Breakfast at Tiffany´s (Boneca de Luxo), um romance tocante e singelo sobre a amizade, que constitui uma autêntica história de sedução.”
 
Tudo começa quando o narrador, amigo e antigo vizinho de Holly é contactado por Joe, o dono do bar, bar esse que se localiza perto do prédio onde viviam, com quem conviviam ocasionalmente. O narrador, cujo nome real nunca conhecemos, sentiu imediatamente que aquele inesperado telefonema só poderia ter algo a ver com Holly, o único motivo que ainda os ligava. Assim, foi ter com Joe que lhe mostrou umas fotos onde aparecia uma escultura africana de madeira de uma rapariga que era nitidamente Holly.
Esta é a deixa para o recuar no tempo, recordando o momento em que, após ter sido acordado, várias vezes, a meio da noite para lhe abrir a porta do prédio, conheceu Holly quando esta entrou em sua casa pela janela, esbaforida devido a um homem que estava em sua casa, e chamando-o de “Fred” pois lhe lembrava o irmão mais novo. A verdadeira amizade que vamos testemunhando e vivendo ao longo da obra começa aqui.
 
A acção passa-se em Nova Iorque, nos anos 40, entre dois Outonos, iniciando-se na véspera do 19º aniversário de Holly. “Fred” torna-se íntimo e confidente de Holly desde que esta lhe entra, pela janela, em sua casa. Holly é uma personagem fascinante, que vai chocando o leitor à medida que “Fred” vai descobrindo mais um pouco sobre a sua vida e mudando a visão que tem sobre ela, enquanto pessoa, parecendo no início uma mulher independente e muito segura de si, fazendo parte de Nova Iorque, revelando-se numa menina que está longe de ter uma origem citadina e que procura, desesperadamente, algo que a faça sentir em casa.
 
Curiosidade: Truman Capote afirmou que Holly, entre todas as personagens que criou, era a sua preferida e que “Breakfast at Tiffany’s” constituiu um ponto de viragem no seu trabalho.
Norman Mailer afirmou que Capote era o escritor mais perfeito da sua geração e que não alteraria qualquer palavra de “Breakfast at Tiffany’s”.
 
publicado por Sara às 11:37

link do post | comenta | vê os comentários (1) | adiciona aos favoritos

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos