Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Às 23h

Livros na Minha Cabeceira

Às 23h

Livros na Minha Cabeceira

Larsson, o 1º escritor do Kindle Million Club

Sara, 17.08.10

O escritor sueco Stieg Larsson, autor da trilogia “Millenium”, falecido em 2004, é o primeiro a ultrapassar as vendas de um milhão de livros digitais no site da Amazon. Os três policiais de Stieg Larsson estão entre os títulos mais vendidos para o Kindle, o aparelho de leitura de livros digitais (e-book).

Por causa do sucesso de vendas digitais de “Millenium”, a Amazon decidiu criar o Kindle Million Club, um pódio restrito onde só poderão estar os autores que superem a fasquia de Stieg Larsson.

 

“Os livros de Larsson já cativaram milhões de leitores em todo o mundo e acenderam um interesse voraz pela vida dos seus protagonistas, Lisbeth Salander e Michael Blomkvist”, afirmou Russ Grandinetti, da Amazon.

 

 

Mais sobre esta notícia aqui!

 

 

Be.

Fonte: Jornal de Notícias de 3 de Agosto e Amazon.co.uk

 

 

Edita o teu livro de forma gratuita!

Sara, 24.08.09

“A Bubok.Pt, a primeira livraria online que edita qualquer livro sem encargos para o autor, está a tornar-se num caso de êxito. Lançada em Junho em Portugal, publicou, em media, um livro por dia durante o mês de Agosto.

 
Trata-se de “um serviço simples de auto-publicação online que permite a qualquer pessoa a oportunidade de publicar e divulgar gratuitamente as suas obras, como livro de papel (…) e em formato digital (…)”, lê-se no comunicado enviado à Lusa por um dos elementos da nova editora, Alexandre Lemos.
 
“Cada escritor decide o formato da sua obra, se quer vendê-la e a que preço pretende fazê-lo, recebe 80% do lucro das vendas e o controlo de todo o processo editorial”, indica o documento.
 
A Bubok encarrega-se da cobrança e envio dos livros aos leitores e de encaminhar mensalmente os rendimentos dos livros aos respectivos autores. (…)”
 
A notícia veio no Jornal de Notícias de dia 23 de Agosto e encontra-se completa aqui.
 

Um livro diferente

Sara, 20.08.09

“O fascínio do filósofo e escritor suíço pelas grandes metrópoles, por lugares improváveis, como empresas de distribuição alimentar, portos ou call centers, já era conhecido e reflectia-se em obras como A Arte de Viajar, Arquitectura da Felicidade ou Pleasures and Sorrows of Work (…) Agora, Alain de Botton mudou-se literalmente para o aeroporto de Heathrow em Londres onde, numa secretária colocada no meio do recinto das partidas, observa, conversa, reflecte e escreve sobre a vida daquela infra-estrutura e de todos aqueles que diariamente a cruzam: os seres humanos em trânsito permanente, os encontros, desencontros e reencontros, as pequenas histórias de vida. (…)

A trajectória intelectual e literária de Alain de Botton tem sido marcada pela ideia dos lugares e pela forma como as pessoas os habitam. As cidades, as viagens, os edifícios e as vivências psicológicas, afectivas e sociais que eles induzem são uma temática recorrente do autor do best-seller Como Proust Pode Mudar a Sua Vida.
Uma Semana no Aeroporto: Diário de Heathrow será editado pela Profile Books já em Setembro e serão oferecidos cerca de dez mil exemplares aos passageiros.”
 
O artigo completo encontra-se no Diário de Notícias de hoje (20 de Agosto) na página “52 Verão” e aqui.