Sábado, 25 de Setembro de 2010

Ódio

 

 

Autor: David Moody

Editora: Editorial Presença

Ano de Edição: 2010

Título Original: Hater

Tradução: Saul Barata

ISBN: 978-972-23-4421-0

N.º Pág.: 261

 

 

 

“Todos os dias, Danny McCoyne sai de casa para um emprego que apenas tolera por ter de assegurar a sua sobrevivência e a da sua família. Mas em breve este homem vai descobrir o que verdadeiramente significa sobreviver. De um momento para o outro, começam a ocorrer um pouco por toda a parte cenas de violência extrema. Sem que ninguém saiba explicar porquê, qualquer transeunte normal pode tornar-se de repente um assassino impiedoso que ataca aleatoriamente. À medida que esta estranha epidemia vai alastrando, Danny sente-se na obrigação de proteger a família – mas como quando já não pode confiar em ninguém, incluindo em si próprio…?”.

 

Ódio retrata o declínio da sociedade face a uma epidemia que se alastra de forma, aparentemente, aleatória, no espaço de cerca de uma semana e meia.

 

Ao abrir este livro somos logo confrontados com um episódio bastante chocante, sem uma explicação plausível, no qual um homem ataca uma mulher de oitenta anos, no meio de uma rua, com um guarda-chuva, espetando-o na sua barriga até que a mesma morre. Logo de imediato, o mesmo homem vira-se contra outras pessoas que o rodeiam. Sobre a origem destes ataques, apenas sabemos que é o potencial assassino que se sente ameaçado e que, em pânico, mata para não ser morto.

 

A personagem principal, Danny, vai descrevendo num registo diário a sua vida familiar, a saturação perante a sua supervisora, Tina, e os violentos ataques a que vai assistindo. Inicialmente pensa-se ser mais uma onda de violência mas rapidamente apercebe-se da evolução catastrófica da situação.

 

Ao longo do livro, a separação entre a narração de Danny e os casos de violência que vão ocorrendo vai-se esbatendo até que o mal entra em sua própria casa.

 

Nunca tinha lido nenhuma obra que se inserisse neste género literário nem nunca me tinha ocorrido adquirir um livro dentro deste estilo. Revelou-se num género que me atrai, li este livro em dois ou três dias e a velocidade de leitura foi aumentando com o virar de página, acompanhada por um nível de tensão e suspense cada vez maior.

 

A escrita de Moody é muito simples e corrida, algo que não aprecio tanto, mas a intensidade com que descreve os momentos de novos ataques é surpreendente.

 

Porém, à chegada da página final, fiquei um pouco desapontada... claro que é o primeiro livro de uma trilogia e que, provavelmente, muitas das minhas dúvidas serão explicadas nos próximos livros mas, de qualquer forma, penso que o autor podia ter desenvolvido aquilo que está na origem deste mal. A razão é-nos dada mas não explicada.

Para quem procura uma leitura mais empolgante, aconselho!

 

Aproveito ainda para agradecer à Editorial Presença que me disponibilizou este livro e que, sem querer, me entusiasmou na descoberta deste género literário. Obrigada!

 

Be.

 

P.S: E cá aguardo por mais! =D

publicado por Sara às 17:46

link do post | comenta | adiciona aos favoritos
Quinta-feira, 5 de Agosto de 2010

P.S. - Eu Amo-te

 

Autor: Cecilia Ahern

Editora: Editorial Presença

Ano de Edição: 2009

Título Original: P.S. – I Love You

Tradução: Helena Barbas

N.º Pág.: 393

 

 

 

 

“Quase todas as noites Holly e Gerry tinham a sua private discussion – qual dos dois é que se ia levantar, enfrentar o frio soalho de tijoleira e voltar tacteando pateticamente para a cama? Comprar um candeeiro de mesa-de-cabeceira parecia não fazer parte dos seus planos, e assim o episódio da luz repetia-se a cada noite, num ritual cómico a que nenhum desejava, aparentemente, pôr termo. Agora, ao recordar esses momentos de pura felicidade, Holly sentia-se perdida num presente sem Gerry. Mas ele conhecia-a demasiado bem para a deixar no mundo sozinha e sem rumo. Por isso, imaginou de forma engenhosa de perpetuar ainda por algum tempo a sua presença junto da mulher que amava, incentivando-a a aprender a viver de novo.”

 

Cecilia Ahern conta a história de Holly, após perder o seu grande amor da sua vida, Gerry, vítima de um tumor cerebral. Gerry, antecipando o sofrimento e saudade de Holly, preparou-lhe dez cartas, com o nome de cada mês escrito nos sobrescritos.

Cada carta traz uma mensagem de Gerry e um desafio que Holly terá de enfrentar.

 

Ao longo do ano de luto, conhecemos a família de Holly, as suas melhores amigas e todos os que vão surgindo e que a vão acompanhando neste processo.

 

Este é um género literário que não me chama muito a atenção, comprei-o em desconto e apenas porque já tinha ouvido falar de Cecilia Ahern…

 

Virei as 400 páginas para descobrir o que Gerry lhe reservava para o mês seguinte, para além disso, em termos de conteúdo não trouxe nada de novo. No entanto, gostei da escrita da autora e sou capaz de lhe dar uma nova oportunidade – tenho cá em casa outro livro dela, entretanto ganho num passatempo.

 

Foi, por ser um romance leve e sem cair no piroso, uma opção agradável de leitura numa altura de avaliações na faculdade.

 

Pontuação: 5/10

 

Be.

 

publicado por Sara às 18:01

link do post | comenta | vê os comentários (2) | adiciona aos favoritos
Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

A Fantástica Aventura dos Anões da Luz - Em Busca de Sulti

 

 

 

Autor: Catarina Coelho 

Editora: Chiado Editora  

Ano de Edição: 2008

N.º Pág.: 139

 

 

 

 

 

 

 

 

“Esta é a história de uma comunidade de anões, os Anões da Luz, que possui uma magia muito poderosa (…). O responsável pela poderosa magia deste grupo de anões é Sulti, o feiticeiro da comunidade (…). Um dia, a aldeia dos Anões da Luz é invadida por um grupo de homens, que querem raptar o feiticeiro, para assim obter a magia dos anões e o poder que esta confere. Os anões tentam defender-se usando a magia, mas, perante a assustadora visão das armas e do que estas são capazes de fazer, o feiticeiro não consegue pôr em prática a sua magia e acaba por ser raptado pelos homens.

É assim que um grupo de anões decide deixar os restantes habitantes da comunidade e partir numa perigosa viagem até à Floresta da Escuridão, onde vivem os homens, para tentar resgatar Sulti, o feiticeiro…”

 

 

 

 

O primeiro parágrafo do livro deixou-me logo curiosa e no final da primeira página imaginava a escritora sentada com um conjunto de crianças à sua volta encantadas ao ouvir a sua história. A descrição de Catarina agradou-me imenso, apela bastante aos sentidos. Recorre às cores, aos sabores, aos cheiros, e tudo escrito de uma forma tão agradável que acabei por entrar, rapidamente, no mundo que criou.

 

O livro está dividido em dez capítulos e a maior parte da história passa-se durante a viagem até à Floresta da Escuridão. São vários os momentos críticos que testam a coragem dos anões e Catarina consegue transmitir e manter a adrenalina na escrita, outra característica da sua escrita que muito me agradou.

 

Existe alguma repetição de ideias durante a história. No entanto, para o público juvenil penso que é justificável pois permite recordar momentos importantes e como este mundo fantástico “funciona”.

 

O final é inesperado, tudo indica que os anões conseguem ir resolvendo todos os problemas com que se vão deparando, apesar de nunca ser tarefa fácil, no entanto, eles são surpreendidos quando pensam que tudo está resolvido e eu acabei por sê-lo também.

 

Agora só a continuação revelará o grande mistério com que os anões se deparam no final. E eu aguardo-a com bastante interesse.

 

Este é um livro enquadrado no género fantástico, dirigido a um público juvenil/adulto. O início do livro penso que é também acessível ao público infanto-juvenil, no entanto a partir de certa altura creio que um leitor mais jovem terá de ser acompanhado pois torna-se numa leitura densa. Eu, por exemplo, teria adorado ler este livro e semelhantes pelos meus 10-14 anos.

 

 

Catarina Coelho será também a estreia de um espaço novo aqui no blog, já para breve!

 

 

Be.

 

publicado por Sara às 22:07

link do post | comenta | adiciona aos favoritos

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos