Quarta-feira, 5 de Agosto de 2009

Drácula

Tive a oportunidade de ler este livro numa leitura conjunta do Fórum da Estante de Livros, como já vos tinha contado. De outra forma, não seria um dos próximos livros a ler. Não o tinha sequer nas minhas estantes e fui requisitá-lo à biblioteca. Se tiverem uma biblioteca perto de vocês, aconselho vivamente que se inscrevam lá, é uma forma de ler imensos livros sem gastar um tostão!

 
Mas voltando ao livro em questão…
 
Drácula é a quinta obra de Bram Stoker, inspirada em Vlad III, o Empalador e conhecido também por “Draculae”, “Filho do Dragão”, Príncipe da Valáquia do século XV. Em torno de Vlad foi construída uma imagem obscura, aterradora, devido ao que se ouvia dizer dele, particularmente sobre a forma como tratava os seus inimigos. Vlad III tinha o hábito de empalar os seus inimigos ou mesmo famílias inteiras, atravessando-os depois com uma estaca de madeira. Para além disto conta-se, também, que durante uma visita dos mensageiros de Mehmed II, ao recusarem tirar os turbantes, Vlad ordenou que os pregassem às cabeças.
 
Este clássico é narrado por diversas personagens, através de registos em diários, escritos ou falados, cartas e telegramas, notícias de jornais, para além das conversações. Achei este modo de escrita muito cativante pois para determinada situação conhecemos o ponto de vista de cada personagem, a sua interpretação do ocorrido. Nunca tinha lido qualquer livro estruturado desta forma e revelou-se numa descoberta muito interessante.
 
A obra em si é extremamente emocionante na primeira metade, cheia de suspense, chegou mesmo a deixar-me com medo quando a lia à noite, pois sou um pouco susceptível a este tipo de contos. A apresentação e o desenrolar estão muito bem construídos, cheios de curiosos pormenores sobre os costumes e as superstições do povo, os recantos do castelo, entre outras coisas.
Já a segunda parte perde o ritmo e a história arrasta-se, a leitura perde um pouco o entusiasmo de antes para, depois, na fase final tudo se desenrolar muito rapidamente, de forma bastante abrupta.
 
Como esta leitura foi feita em conjunto, as diversas críticas fizeram sobressaltar pormenores de que, certamente, não me aperceberia sozinha e aspectos que, na obra, ficaram por explicar mas não deixa, por isso, de ser uma excelente leitura!
 
Entretanto, curiosa, vi a adaptação deste livro ao cinema, realizada em 1992, por Francis Ford Coppola. Gostei do filme mas sou adepta de cinema mais “moderno” e sei que existem adaptações mais recentes que irei, certamente, ver nos próximos tempos!
 
 
sinto-me: adorei a leitura conjunta!
publicado por Sara às 21:23

link do post | comenta | vê os comentários (2) | adiciona aos favoritos

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos