Quarta-feira, 13 de Abril de 2011

Harry Potter

Aos mais atentos é óbvio o pouco tempo que tenho dedicado ao blog.

 

Mas, apesar desta pausa já muito prolongada, as leituras, essas, continuam a bom ritmo! Tenho estado a ler uma das mais conhecidas sagas juvenis, Harry Potter. Apesar de ter acompanhado esta saga no cinema até à Ordem de Fenix e ter os livros respectivos na estante desde que foram lançados ainda não os tinha lido. Em Dezembro decidi pegar no Harry Potter e a Pedra Filosofal e desde então nunca mais os larguei! Neste momento estou a meio do 5º livro e também já requisitei o sexto.

 

Até agora o meu preferido é o Harry Potter e o Cálice de Fogo.

 

Leram a saga? Qual foi o vosso volume preferido?

 

Be.

 

 

publicado por Sara às 14:27

link do post | comenta | adiciona aos favoritos
Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

A Fantástica Aventura dos Anões da Luz - Em Busca de Sulti

 

 

 

Autor: Catarina Coelho 

Editora: Chiado Editora  

Ano de Edição: 2008

N.º Pág.: 139

 

 

 

 

 

 

 

 

“Esta é a história de uma comunidade de anões, os Anões da Luz, que possui uma magia muito poderosa (…). O responsável pela poderosa magia deste grupo de anões é Sulti, o feiticeiro da comunidade (…). Um dia, a aldeia dos Anões da Luz é invadida por um grupo de homens, que querem raptar o feiticeiro, para assim obter a magia dos anões e o poder que esta confere. Os anões tentam defender-se usando a magia, mas, perante a assustadora visão das armas e do que estas são capazes de fazer, o feiticeiro não consegue pôr em prática a sua magia e acaba por ser raptado pelos homens.

É assim que um grupo de anões decide deixar os restantes habitantes da comunidade e partir numa perigosa viagem até à Floresta da Escuridão, onde vivem os homens, para tentar resgatar Sulti, o feiticeiro…”

 

 

 

 

O primeiro parágrafo do livro deixou-me logo curiosa e no final da primeira página imaginava a escritora sentada com um conjunto de crianças à sua volta encantadas ao ouvir a sua história. A descrição de Catarina agradou-me imenso, apela bastante aos sentidos. Recorre às cores, aos sabores, aos cheiros, e tudo escrito de uma forma tão agradável que acabei por entrar, rapidamente, no mundo que criou.

 

O livro está dividido em dez capítulos e a maior parte da história passa-se durante a viagem até à Floresta da Escuridão. São vários os momentos críticos que testam a coragem dos anões e Catarina consegue transmitir e manter a adrenalina na escrita, outra característica da sua escrita que muito me agradou.

 

Existe alguma repetição de ideias durante a história. No entanto, para o público juvenil penso que é justificável pois permite recordar momentos importantes e como este mundo fantástico “funciona”.

 

O final é inesperado, tudo indica que os anões conseguem ir resolvendo todos os problemas com que se vão deparando, apesar de nunca ser tarefa fácil, no entanto, eles são surpreendidos quando pensam que tudo está resolvido e eu acabei por sê-lo também.

 

Agora só a continuação revelará o grande mistério com que os anões se deparam no final. E eu aguardo-a com bastante interesse.

 

Este é um livro enquadrado no género fantástico, dirigido a um público juvenil/adulto. O início do livro penso que é também acessível ao público infanto-juvenil, no entanto a partir de certa altura creio que um leitor mais jovem terá de ser acompanhado pois torna-se numa leitura densa. Eu, por exemplo, teria adorado ler este livro e semelhantes pelos meus 10-14 anos.

 

 

Catarina Coelho será também a estreia de um espaço novo aqui no blog, já para breve!

 

 

Be.

 

publicado por Sara às 22:07

link do post | comenta | adiciona aos favoritos
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

NeverWhere

“Gaiman representa Londres não só como uma cidade mas como duas, a Londres-de-Cima e a Londres-de-Baixo. São dois mundos que coexistem, e se ignoram, articulados por uma única estrutura ordenada: a rede do metropolitano. (…) A um mundo de aparente racionalidade contrapõe-se um outro, insuspeitado, com as suas próprias leis, habitado por personagens bizarras, encerrando perigos e maravilhas. (…) Esta fantasia urbana, thriller psicológico (será sempre algo mais) é Gaiman no seu melhor, brilhante, cheio de espírito, sublime de inspiração, resplandecente de humor e graça, mesmo quando é assustador”

 
“NeverWhere” foi a última leitura que conclui em 2009 e posso dizer que acabei em grande, foi uma das minhas leituras preferidas!
 
No género fantástico sou uma leitora principiante e dos poucos que li, com excepção de “Danças na Floresta” de Juliet Marrillier, o primeiro que li dessa escritora, nada me tinha chamado a atenção.
 
Já “NeverWhere” prendeu-me desde o início. Começamos por conhecer Richard, na sua festa de despedida na noite de véspera de mudança para Londres onde lhe esperava o seu novo trabalho na área dos seguros. E é precisamente durante essa festa, num intervalo em que Richard sai do pub para apanhar um pouco de ar fresco que nos apercebemos que a sua mudança para Londres não é uma simples mudança, Richard encontra uma misteriosa velha que o aconselha a tomar conta de si próprio e a estar atento a portas, depois de lhe ler a palma da mão.
 
E é em Londres que Richard conhece Door, uma rapariga fugitiva que ele encontra estendida sobre o passeio, suja, ferida e a sangrar. Ao contrário de Jessica, a noiva de Richard com prioridades algo trocadas, que passou sobre o vulto que jazia no chão, ignorando-o, Richard socorreu imediatamente Door, acabando por levá-la para casa e abandonando Jessica, que o colocou entre a espada e a parede.
 
A preocupação de Richard por Door, a ajuda prestada, tornou-se no seu pesadelo. Da noite para o dia, Richard tornou-se invisível no mundo que conhecemos. Começa por ser visitado por duas sinistras criaturas, Mr. Vandemar e Mr. Croup, assassinos da Londres-de-Baixo que perseguem Door, tornando-se agora também Richard num fugitivo. Sem outra solução, Richard acompanha Door a Londres-de-Baixo, um mundo onde as paragens de metropolitano escondem as personagens mais caricatas que possam imaginar, onde as ratazanas interligam ambos os mundos e ajudam, juntamente com Richard e outras duas importantes personagens desta história, Door na sua causa: procurar o anjo Islington que a ajudará a descobrir quem aniquilou a sua família.
                                      Ilustração de Marc Brownlow
 
Adorei a escrita que me prendeu, as personagens e o enredo da história. A descrição das diferentes criaturas de Londres-de-Baixo está de tal forma conseguida que imaginamo-las como se existissem de facto. Nesta leitura esperam-nos várias surpresas e mostra como nem tudo o que aparenta ser é-o de facto.
Há aventura, mistério, amor, desilusão, traição e terror, tudo q.b.
 
publicado por Sara às 18:25

link do post | comenta | vê os comentários (6) | adiciona aos favoritos

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos