Quinta-feira, 3 de Novembro de 2011

Súplicas Atendidas

 

Autor: Truman Capote

Editora: Edições Asa

Ano de Edição: 1993

Título Original: Answered Prayers

ISBN: 972-41-1290-x

N.º Pág.: 217

 

 

O protagonista do romance é um bissexual, filho de pais incógnitos, que fugiu de um orfanato aos treze anos para levar uma vida de expedientes e de permanente itinerância. Com estas características, seria aparentemente fácil achá-lo monstruoso. Na verdade, não é isso o que sucede, porque o seu humor e o seu encanto são tais que o leitor cedo se rende ao fascínio que dele emana. Nestas páginas repletas de personagens estranhas e maridos sádicos, mulheres inteligentes e belas, e abundantes em histórias escandalosas e em maledicência, encontram-se também alguns dos mais interessantes e poderosos retratos que a literatura nos legou.

 

A controvérsia deste livro começou bem antes da sua publicação. Truman, que se movimentava na alta sociedade nova-iorquina e era íntimo de algumas celebridades, semeou o terror ao desvendar dois dos capítulos deste livro na revista americana Esquire. Acontece que estes capítulos tratavam sobre a vida dessas mesmas celebridades e sobre os seus segredos mais íntimos e, perante a estupefacção dos retratados por Capote, este respondeu “De que é que eles estavam à espera? Sou escritor. Utilizo tudo. Será que essa gente julgava que eu estava lá só para os divertir?” Mas ele sabia o risco que corria pois afirmou que o romance iria ser publicado a título póstumo, explicando “either I'm going to kill it, or it's going to kill me”.

 

Posto estas curiosidades à parte, ou se gosta ou não deste livro, não há aqui lugar para meio-termo. E eu adorei. Já tinha lido “Breakfast at Tiffany’s”, o romance que me apresentou Truman Capote e a sua escrita. Agora com “Súplicas Atendidas” fiquei verdadeiramente fascinada com a forma como este escritor usa as palavras, constrói as frases e como consegue provocar sentimentos no leitor. Ao longo do livro, foram várias as vezes que ri, que fiquei chocada e que me fizeram reflectir. E, na minha opinião, um bom livro faz isto, provoca reacções no leitor, faz dele uma parte integrante do livro e não apenas um observador.

 

Podes ler aqui um excerto do livro.

 

Eis algumas reacções a este livro:

 

"Chocantemente repugnante e completamente difamatório.", Tennessee Williams

 

"Capote morde as mãos que o alimentam.", New York Magazine

 

"Aquele serzinho desprezível e sujo nunca mais vai colocar os pés nas minhas festas.", Nedda Logan (actriz)

publicado por Sara às 21:39

link do post | comenta | vê os comentários (4) | adiciona aos favoritos
|
Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

O Senhor Valéry

 

 

Autor: Gonçalo M. Tavares

Editora: Caminho

Ano de Edição: 2002

ISBN: 972-21-1470-0

N.º Pág.: 80

Ilustração: Rachel Caiano

 

 

 

 

“O Senhor Valéry é um conjunto de vinte e cinco micro-histórias protagonizadas por um senhor franzino e de pequena estatura que não gosta de ser posto em causa e é, no fundo, um solitário (…) Lemos este livro recordando Louis Carol e com a permanente impressão de estarmos a ser intercalados na nossa lógica de seres, por assim dizer, normais (…) (…) a obra de Gonçalo M. Tavares é um primoroso exercício à inteligência, de graça e de rigor de linguagem.”

 

 

Gonçalo M. Tavares criou o Bairro em 2002 e o seu primeiro morador, o Senhor Valéry, vencedor do Prémio Branquinho da Fonseca da Fundação Calouste Gulbenkian e do Prémio Jornal Expresso. O bairro tem estado em constante crescimento tendo sido publicados, até hoje, dez livros - dez personagens - diferentes, sendo o último o Senhor Eliot (2010).

 

A personagem Senhor Valéry, criada por Gonçalo M. Tavares, é obsessiva. Em todos os contos conhecemos uma nova situação caricata derivada deste traço psicológico como a obsessão pela sua própria altura. Como o Senhor Valéry adora desenhar, todos os contos são acompanhados por uma ilustração criada pelo mesmo.

O senhor Valéry é, por consequência das suas obsessões, alguém solitário que se sente, muitas vezes, incompreendido quando partilha, com os vizinhos, as suas filosofias de vida.

 

A escrita é muito simples, como se o autor contasse um conjunto de histórias a crianças, onde a imaginação dá azo à nostalgia por parte do leitor. Proporciona uma leitura diferente e algumas gargalhadas, sendo um dos melhores livros desta colecção.

A colecção em si é um conceito muito original.

 

Conheçam mais sobre o Bairro aqui!

 

Vejam também parte desta história contada numa "mini metragem" aqui:
publicado por Sara às 09:30

link do post | comenta | adiciona aos favoritos
|
Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

Dívida de Sangue

 

 

 

Autor: Charlaine Harris

Editora: Saída de Emergência

Ano de Edição: 2009

Título Original: Living Dead in Dallas

Tradução: Renato Carreira

ISBN: 978-989-637-137-1

N.º Pág.: 253

 

 

 

 

“Sookie Stackhouse está numa maré de azar: primeiro o seu colega de trabalho é morto e ninguém se parece preocupar; depois, é atacada por uma criatura que a infecta com um veneno doloroso e mortal. Tudo se complica quando Bill nada consegue fazer e pede a ajuda de Eric para lhe salvar a vida. A questão é que agora ela está em dívida para com Eric – um vampiro deslumbrante mas tão belo quanto perigoso. E quando ele lhe pede um favor em troca, ela tem que aceder.

De repente, Sookie está em Dallas a usar os seus poderes telepáticos para encontrar um vampiro. A sua condição é que os humanos não devem ser magoados. Mas a promessa de os vampiros se manterem na ordem é mais fácil de dizer do que cumprir. Basta uma bela rapariga e um pequeno deslize para que tudo comece a correr mal…

Entretanto, também Eric tem os seus próprios segredos…”

 

Li o primeiro desta saga já há algum tempo mas não tinha intenção de continuar a segui-la. Teve alguns momentos que me despertaram interesse mas, no geral, não é o estilo literário que mais admiro – nada contra vampiros!. No final das férias requisitei a série – a primeira temporada –, não tinha visto nenhum episódio e quando vi o dvd fiquei curiosa. Acabei por ver todos os episódios em três dias seguidos, dos quais preferi o último – menos sexo (que série tão gráfica!), mais intriga e suspense…

 

Peguei, então, no segundo livro…

 

A trama inicia-se com a descoberta do corpo, recentemente assassinado, de Lafayette no carro de Andy, detective da polícia local. Sookie decide usar os seus poderes telepáticos para descobrir quem matou Lafayette e, assim, ilibar o detective Andy. No entanto, surgem várias situações críticas que ganham prioridade e que, consequentemente, adiam o seu plano.

Sookie é alvo da sede de vingança por diferentes tipos de seres, situação que permite ao leitor conhecer esta personagem mais a fundo, assim como os vampiros Bill e Eric.

 

Neste livro, a autora explora o conflito entre os humanos e os vampiros, sendo um dos cenários principais de acção uma igreja onde são realizados retiros para os humanos que odeiam vampiros. Quanto a relações, surge, também, a primeira zanga entre Sookie e Bill, originada pelos seus instintos de vampiro e uma ligação muito próxima entre Sookie e Eric, discretamente traçada por este, a qual gera ciúmes em Bill.

 

Neste livro, Charlaine Harris apresenta-nos novas criaturas: duendes e ménades.

 

A escrita neste livro é mais segura e a história bem mais interessante (mais conteúdo, menos sexo). Gostei, particularmente, das novas personagens Luna (metamorfa) e Callisto (ménade).

 

Callisto (Mary-Ann) quando aparece com um porco à frente do carro conduzido por Tara

publicado por Sara às 21:35

link do post | comenta | vê os comentários (1) | adiciona aos favoritos
|

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.Estou a ler:

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos