Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

A Estalagem das Duas Bruxas

“Uma corveta inglesa parte para terras de Espanha. O objectivo, em tempo de guerra peninsular, é concluir uma missão secreta nas Astúrias. A bordo vai o jovem oficial Edgar Burne que faz amizade com o marinheiro Cuba Tom. Cabe aos dois a missão de penetrar por terras de Espanha, numa região montanhosa, e contactar um líder rebelde local. Mas o acaso separa-os e Burne vai ter a uma estranha estalagem. Lá dentro encontram-se duas velhas de rostos medonhos e uma bela jovem morena. Convidam-no a pernoitar. Mas Burne não consegue pregar olho e, ainda para mais, parece-lhe ouvir a voz de Cuba Tom, além-túmulo, que lhe diz: “Abra bem os olhos!”

 
A história que Joseph Conrad nos conta foi encontrada pelo próprio, esquecida ou perdida, quem sabe, numa caixa de livros que comprou em Londres, em casa de um alfarrabista. Conrad conta que a princípio o manuscrito não lhe chamou a atenção mas depois certas expressões ao longo do texto e a idade do seu narrador quando tudo aconteceu despertaram-lhe a curiosidade.
Decidiu então editar esse manuscrito, pois segundo Conrad tinha partes muito enfadonhas e monótonas e retirar de lá a aventura que Burne, o autor do manuscrito e oficial inglês a bordo de uma corveta, viveu aquando da sua missão especial numa zona de Espanha, por volta de 1813, nos finais da Guerra Peninsular.
Mas Burne não se encontra sozinho nesta aventura, durante parte dela acompanha-o Cuba Tom, um timoneiro robusto, corajoso e inteligente. Entre os dois existe uma ligação muito próxima de grande amizade pois Burne, há uns tempos atrás, quando começou a prestar serviços na marinha foi entregue aos cuidados de Cuba Tom que se tornou num amigo dedicado.
 
Inicia-se então a aventura de Burne e Cuba Tom com o seu desembarque numa pequena baía próxima de uma aldeia, no norte de Espanha. Nesta aldeia procuram ajuda para o seu caminho até às montanhas onde se vão encontrar com Gonzalez, chefe de um bando que combatia os franceses. Da caricata e breve permanência numa estalagem nenhuma ajuda obtiveram.
Burne e Cuba Tom, separam-se pouco depois, combinando o encontro daí a quatro dias e Burne no regresso à corveta reencontra um dos homens que tinha visto na estalagem, um homenzinho de capa e chapéu amarelo. E é a partir deste encontro que a parte misteriosa da aventura começa. Com o aviso de que todos os homens que passavam por determinada estrada, perto de uma estalagem – a estalagem das duas bruxas – desapareciam, Burne receou pelo seu amigo Tom. Burne acaba mesmo por ir ao seu encalço, encontrando a estalagem das bruxas pelo caminho, acabando por entrar. Tudo aquilo com que Burne se irá deparar na estalagem, assustaria até o mais destemido homem! Que terá acontecido a Tom Cuba e será que Burne consegue escapar?
 
As emoções de Burne vão alterando-se, da coragem ao pavor. E a forma como Joseph Conrad apresenta o cenário, as duas bruxas e a jovem morena e a alteração dramática do estado de espírito da personagem, faz com que o final seja delicioso.
 
publicado por Sara às 19:43

link do post | comenta | adiciona aos favoritos
|

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.Estou a ler:

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos