Domingo, 17 de Maio de 2009

Sensibilidade e Bom Senso // He's just not that into you

Sensibilidade e Bom Senso é o primeiro livro de Jane Austen, foi publicado em 1811 e é também o primeiro romance que li desta escritora. Desde que vi o filme “The Jane Austen Book Club” fiquei com imensa vontade de ler todos os romances de que falam no filme, voltando depois a vê-lo, pois o filme fala de muitas personagens dos seus livros e acho que só os conhendo bem é possível apreciar de forma completa o filme. No entanto, adorei o filme mesmo não conhecendo as obras e fiquei também com uma vontade enorme de encontrar ou criar um grupo de leitura!

 

Comecei então pela Sensibilidade e Bom Senso que consiste num retrato psicológico e social da pequena-burguesia do século XVIII. O romance “conta a alegre e satírica história de duas irmãs. A instintiva e apaixonada Marianne e a sensata e mundana Elinor. Embora o coração impaciente de Marianne a deixe vulnerável aos males de amor, as qualidades opostas de Elinor também não a protegem dos problemas emocionais.”

 

Apesar do romance se passar há uns séculos atrás, é interessante ver como as alegrias e tristezas ligadas a novos amores, amores apaixonados e desilusões amorosas se mantém tão iguais na forma de os sentir. Tudo se passa em torno de duas famílias principais e alguns amigos próximos destas, conhece-se a forma como as pessoas se tratavam no seio familiar, entre amigos e entre namorados e como se entretinham nesta altura em que a presença hipnotizante da televisão não existia. Todas as histórias de amor que ocorrem no romance são muito envolventes e cheguei a torcer por uma relação, a desprezar uma prima que rouba um namorado e a odiar um rapaz por se envolver apenas por prazer sem tomar consciência da tristeza que iria causar com o seu comportamento.

 

A meio do romance, a meio de todas as tramas, encontros e desencontros, lembrei-me de um filme que tinha ido ver ao cinema com amigos, o “He’s just not that into you”, uma comédia romântica bem actual sobre vários envolvimentos amorosos e como as mulheres tentam sempre encontrar justificações para o comportamento dos homens. Mais uma vez, apesar de tantos séculos distanciarem as histórias, encontram-se bastante semelhanças. No romance de Austen também as mulheres enamoradas tentam sempre justificar comportamentos erráticos dos seus namoradas ou pretendentes, desculpando-os frequentemente e nunca acertando.

 

Adorei as ligações inesperadas que ocorrem no romance e os sentimentos tão bem descritos sobre as personagens por parte da escritora. O único contra que encontrei foi mesmo o tamanho da letra. Li a publicação de bolso da Europa-América e por várias vezes pensei comprar uma lupa, dado que quando estava mais cansada saltava linhas ou começava a ver as letras distorcidas de tão pequenas que são.

 

Resumidamente, mais uma obra que adorei e mais uma escritora que vou querer conhecer muito melhor!

sinto-me:
quero conhecer: todas as obras de Jane Austen!
publicado por Sara às 13:27

link do post | comenta | adiciona aos favoritos
|

.subscrever feeds

.pesquisa aqui!

 
Sugestões? Parcerias? Escreve-me para: as23horas@gmail.com

.Estou a ler:

.últ. comentários

Olá..Sou do Brasil...e estou procurando desesperad...
Fiquei curiosa, especialmente com o primeiro :)
O do Tiago Rebelo tem sido um sucesso. Vale a pena...
Olá *-* Ando à procura de blogs de Portugal com qu...
Adorei o blog e as avaliações. Bom, eu escrevo con...
gostei do blog. quando puder dá uma conferida no m...
Terminei este livro anteontem e ainda estou sob o ...
o último segredo... http://www.youtube.com/watch?...
Que pena que Susanna Tamaro não tenha passado pelo...
Perfeito!Aguardo o seu comentário no meu blog:este...

.links

.arquivos